Cinema

QUEM NÃO GOSTA DE SAMBA

QUEM NÃO GOSTA DE SAMBA

Para quem quer ir contra o movimento que nos rodeia e convoca pra rua, pra curtir a festa.

Ah o carnaval! Voltando mais uma vez, como faz todo ano. E, mesmo que alguns de nós não se sintam exatamente “foliões” nessa época do ano, o clima festivo invade as ruas da cidade, milhares de pessoas se agitam e vestem suas fantasias. E tem até gente que não gosta de tudo isso. Como diz a antiga canção: “Quem não gosta de samba bom sujeito não é, ou ruim da cabeça, ou doente do pé.” Eu ainda não sei qual dos dois eu sou. Talvez um pouco de cada (ainda que eu curta os poucos blocos de rock que existem).

Mas, para os que não se sentem tão animados assim com a chegada do Rei Momo e ou simplesmente não estão dispostos a encarar a multidão que se junta nos blocos e desfiles de escolas de samba, o feriado não precisa ser em vão. Criei uma lista de filmes para assistir nesses dias de samba e resolvi compartilhar. Do clássico ao contemporâneo, passando pelo cult, opções não faltam para quem é ruim da cabeça se entreter enquanto os que não são doentes do pé pulam por aí.

CURTINDO A VIDA ADOIDADO (1986)

curtindoavida.jpg

Por que não um bom filminho de Sessão da Tarde para começar essa lista? O próprio título já nos sugere o que os foliões andam fazendo com suas máscaras e fantasias. Mas o que vemos nesse enredo é algo nem diferente. Ferris Bueller (Matthew Broderick), um adolescente do colegial resolve tirar um dia de folga das obrigações escolares (aquilo que vulgarmente chamamos de matar aula) e simplesmente se divertir da melhor maneira possível. Para isso recruta seu amigo Cameron Frye (Alan Ruck) e a namorada Sloane Peterson (Mia Sara). Juntos os três vão viver um dia que faz jus ao título do filme e se divertirem como nunca.

A FELICIDADE NÃO SE COMPRA (1946)

felicidade.jpg

Um representante dos clássicos vestiu a fantasia para integrar nosso carnaval de filmes. Esse eu já assisti umas três vezes e não canso de ver. George Bailey (James Stewart) acha que sua vida não tem sentido (quem nunca se sentiu assim?) e pensa em se matar. É quando um anjo, que precisa fazer um bom trabalho para conquistar suas asas, aparece para o impedir mostrando como a vida de todos ao seu redor seria muito pior se ele não existisse. Sei que esse enredo pode soar meio clichê; mas, devo informar que virou clichê depois desse filme, ele foi o percussor da história, que depois foi repetida diversas vezes.

O ILUMINADO (1980)iluminado.jpg

Por que não colocar uma pitada de terror nessa lista quando lá fora há tantas espécies de zumbis, diabinhas, vampiros e bruxas? Esse aqui ocupa uma das primeiras posições na minha lista de filmes preferidos. Também, não vejo como um filme que é baseado no romance de Stephen King, dirigido por Stanley Kubrick e que conta com a atuação de Jack NicHolson, possa ser ruim.

O filme conta a saga de Jack Torrance (Nicholson) que, ao ser contratado como zelador do Hotel Overlook, jamais esperou que aquele local poderia abrigar muito mais perigos para sua família do que era previsto. Esse filme para mim é um dos mais assustadores da história do cinema, na medida em que imaginar alguém que te ama querendo te matar sem motivo aparente seja aterrador, surreal, mas, me desculpem, nem por isso impossível.

BASTARDOS INGLÓRIOS (2009)

bastardos-inglorios-5.png Para os amantes de história, como eu, um filme que a subverte de forma brilhante. Temos aqui as aventuras de um grupo especializado na caça a nazistas que marcava os que decidiam que deveriam viver, para perpetuar seus feitos. Não vou falar mais para não estragar a surpresa para quem, por acaso, não tenha assistido, mas esse é meu preferido do Tarantino.

O FEITIÇO DO TEMPO (1993)feiticodotemos.jpg

Lembrando do nosso trabalho, do dia-a-dia, quem nunca se sentiu revivendo o mesmo dia, vez após outra? É como o mito de Sísifo que foi amaldiçoado a carregar uma pedra montanha acima só para vê-la descer no fim do dia e ter de recomeçar o mesmo trabalho no dia seguinte.

RAZÃO E SENSIBILIDADE (1995)razao e sensibilid.jpg

Esse aqui eu definitivamente quero rever nesse carnaval. Assisti há pouco tempo, devido a compromissos acadêmicos. No início fiquei olhando e pensando: que saco, elas querem casar, que coisa mais “mulherzinha” mas os personagens são tão bem construídos, tão verdadeiros e nobres que acabamos nos apaixonando e torcendo por eles. Extremamente recomendado, especialmente para quem gosta de mulheres fortes. Até mesmo porque é baseado no romance homônimo de Jane Austen e assistir ao filme me deixou seriamente tentada a ler o livro já que, via de regra, é muito melhor.

O Corte (2005)ocorte.jpg

Pra finalizar acho que esse filme cabeça merece seu espaço. O Corte trata das consequências do desemprego sobre a vida pessoal, social e familiar, sobretudo no tocante emocional; abordando as insanidades de que somos capazes (inclusive matar pessoas) pela possibilidade de readquirir o tão venerado status quo. Um desempregado europeu caça os concorrentes à vaga que ele almeja, matando um a um.

Com tantos filmes, mesmo quem não vai cair na folia não vai ficar sem programa até a próxima quarta-feira. E, depois de tudo isso, só me resta lhes desejar: Boa noite e boa sorte.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s