Sete dúvidas sobre a pós-graduação

Sete dúvidas sobre a pós-graduação

(guia do estudante)
Gabriela Portilho

Em universo novo como o da pós-graduação, muitas são as dúvidas que afligem os que desejam escolher por onde seguir. Por isso, selecionamos algumas perguntas que podem te ajudar a entender melhor as diferenças entre modalidades e fazer sua escolha com mais tranquilidade.

Qual a diferença entre lato sensu e stricto sensu?

Os cursos stricto sensu são aqueles destinados a quem quer dar aulas ou se envolver em pesquisas acadêmicas, e englobam tanto os mestrados – que duram em média 3 anos – como os doutorados – com duração de 3 a 5 anos. Nas universidades públicas, os cursos stricto sensu são oferecidos gratuitamente à todos os selecionados. Esse tipo de curso, no entanto, exige altas doses de estudo dedicação e é avaliado pelo MEC e pela CAPES.

Já os cursos lato sensu têm uma duração mais curta, de 1 ano e meio a dois anos, e estão mais focados no aperfeiçoamento e especialização profissional, ou seja, na aplicação prática dos conceitos, garantindo ao formado o título de especialista. Por ter uma carga horária menor, essa modalidade costuma ser mais buscada por pessoas que já trabalham, mas querem avançar nos conhecimentos da sua área.

Pós-graduação e especialização são a mesma coisa?

Não. Pós-graduação engloba os cursos de mestrado, doutorado e especialização, uma de suas modalidades, voltada, sobretudo, para a aplicabilidade prática dos conceitos.

Pessoas de qualquer área podem cursar um MBA?

Sim. O MBA é um tipo de especialização lato sensu. No entanto, sua formação é direcionada a executivos ou profissionais com cerca de 3 a 5 anos de experiência profissional que queiram empreender ou atuar na carreira executiva. As aulas têm foco nos aspectos estratégicos da vida empresarial e na gestão de negócios.

Posso fazer mestrado sem ter feito especialização?

Sim. Qualquer pessoa que tenha terminado uma graduação e queira se dedicar ao ensino ou à pesquisa pode se candidatar a um curso de mestrado.

É preciso fazer mestrado antes do doutorado?

Pela lei não, mas na prática, sim. Apesar de a legislação educacional não exigir o mestrado para o ingresso no doutorado, a maioria das instituições acaba exigindo. Além do mais, como a seleção é feita por análise de currículo, e a concorrência é grande, as instituições acabam dando preferência aos candidatos que já fizeram mestrado anteriormente.

O que preciso fazer para ingressar em uma pós-graduação?

Em geral, a seleção ocorre por meio de cinco etapas: prova escrita, exame de proficiência em uma língua estrangeira, análise do anteprojeto, análise de currículo e entrevista.

Posso fazer mestrado em uma área diferente da que me formei?

Sim. Muitos profissionais, inclusive, usam essa estratégia para mudarem o foco da sua carreira, ou criarem novos campos de atuação, unindo conhecimentos de diferentes áreas. O que você não pode é atuar em algumas áreas que exijam habilitação por meio da graduação. Por exemplo, um engenheiro não pode atuar no Direito, mesmo que tenha feito uma pós na área, pois não é habilitado pela OAB, e vice-e-versa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s