De novo e de novo (Flavia C da Silva)

Você me dá nos nervos!

Venha até aqui,
Eu ainda estou aqui.
E querer tanto você,
É muito injusto.

Em um bar,
No mês de julho.
Meu aniversário está chegando,
E se eu puder fazer um pedido,
Você seria ele.

Quando você está por perto,
Eu me perco,
Dentro da sua boca,
Você me captura com seus olhos castanhos,
Como ninguém,
Por favor, me tome em seus braços.

De novo e de novo,
E nunca pare.
De novo e de novo,
E nunca pare.

Ele nunca se importou realmente,
Mas quando estamos juntos.
Eu quero sempre mais,
Eu nunca…

Quando eu estou triste,
Você sempre diz que sabe.
E que quer ouvir o que penso,
Você ilumina o meu caminho.

Quando você está por perto,
Eu me perco,
Dentro da sua boca,
Você me captura com seus olhos castanhos,
Como ninguém,
Por favor, me tome em seus braços.

De novo e de novo,
E nunca pare.
De novo e de novo,
E nunca pare.

Então me diga…
Se eu te deixasse,
Você viria atrás de mim?
Seria meu?

Licença Creative Commons
De novo e de novo de Flavia C. da Silva está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-SemDerivações 4.0 Internacional.

Anúncios