Sozinha (Flavia C da Silva)

Eu ouço o relógio batendo,
Eu ouço as mentiras no quarto escuro.
Eu queria encontrar um jeito está noite,
Mas não há resposta no telefone.

E a noite está passando muito devagar,
E eu espero que não amanheça,
Sozinha.

Até agora…
Eu tento me virar sozinha.
Eu não deveria ter me importado,
Tanto em te conhecer.
Agora você escolheu o seu caminho,
Como você pôde me deixar sozinha.

Você não faz ideia de como eu queria,
Tocar em seus lábios e abraça-lo forte.
Você não faz ideia do quanto eu esperei,
E quanto eu gostaria de dizer isso esta noite.

Mas esses segredos continuam comigo.
Eu o meu amor continua desconhecido,
Sozinho.

Até agora…
Eu tento me virar sozinha.
Eu não deveria ter me importado,
Tanto em te conhecer.
Agora você escolheu o seu caminho,
Como você pôde me deixar sozinha.

Como você pôde me deixar sozinha,
Sozinha,
Sozinha.

Licença Creative Commons
Sozinha de Flavia C. da SIlva está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-SemDerivações 4.0 Internacional.

Anúncios