A CONSPIRAÇÃO MATRIX

A CONSPIRAÇÃO MATRIX

A “Matrix” é edificada para cobrir a realidade o qual apenas frames da verdade escapa, uma fachada labiríntica o qual independente de pra onde corra não haverá saída, somos apenas ratos rodando em círculos num experimento sádico de alguém que vive de fora disso se divertindo, o Arquiteto dessa ilusão e também o Arquiteto do próprio apocalipse. Esse artigo examina os aspectos em comum do filme como uma crítica uma ilusão de realidade o qual vivemos todos os dias e que aparenta estar em transformação, assim, como predito no terceiro filme uma “revolução” nesses códigos a algo mais agressivo.

Matrix não é a mais perfeita metáfora para o que vivemos hoje, mas certamente a mais completa metáfora que temos jamais feita para o cinema. Em Matrix a ilusão da realidade é zelada pelos agentes que são um perfeito eufemismo para a atuação do membros de sociedades secretas que atuam direta ou indiretamente em todos setores intervindo mais agressivamente quando convém a defender seu sistema de ilusão e “fluxos de realidade”. Mesmo eu já presenciei encontro com homens suspeitos que influenciavam quer no meio jurídico e mesmo polícia sem os serem, e, sem os respeitarem, mas o que poderia ter mais poder que as autoridades? Eles agem nestes bastidores com a intensão de encobrir casos mantendo essa falsa realidade. Resumindo, mesmo os policiais e autoridades dentro da matrix estão sujeitos a ilusão por ela criada para que a verdadeira natureza da realidade não possa surgir.

A “Matrix” é edificada para cobrir a realidade o qual apenas frames da verdade escapa, uma fachada labiríntica o qual independente de pra onde corra não haverá saída, somos apenas ratos rodando em círculos num experimento sádico de alguém que vive de fora disso se divertindo, o Arquiteto dessa ilusão e também o Arquiteto do próprio apocalipse.

Como Platão diz é uma caverna o qual aquele que é capaz de enxergar além, e do que ela oculta, deve ser morto assim como fora o mestre de Platão, Sócrates. Assim podemos ver nos agentes da Matrix, como aqueles que colocam a ilusão nos seus eixos, e que podem inclusive manifestar-se em quaisquer pessoas contra quem eles desejam perseguir ou neutralizar – algo que igualmente tem paralelo do controle deles sobre os demais da população remotamente – mas assim como no quase profético filme quando Neo “mata” o agente smith, na realidade o faz multiplicar-se sem controle ou freio podendo comprometer o próprio sistema de ilusões ao demonstrar-se uma falha no sistema.

matrix125.jpg
Quando Neo “renascido”, no final do primeiro filme passa ter sua visão alterada da matrix, a vendo em seu estado primordial, informação fluindo!

Num importante livro maldito de uma das fontes desse blog, ‘Ars Ad Speculum’, que separa a realidade em estratos e níveis que começam com as ideias, em seguida as escolhas e em terceiro as consequentes reações que compelem a realidade alterar-se. Isso é perfeito para exprimir como o sistema de informações simbólicas e subjetivas compelem a indicar o fluxo de realidade podendo altera-lo assim como fontes ocultas de informações a influir no fluxo dessa realidade comportamental, isso é somente possível compreender ao remeter a ideia dos níveis de realidades em que estamos submetidos assim como as diferentes classes sociais remetem a níveis dessa realidade, porém, havendo mais realidades que tais classes compõe, assim como dimensões literalmente físicas além da concebida nas três dimensões, classes ocultas até mesmo da história humana, uma cripto.história.

matrixnet.gif
A verdadeira natureza da realidade draconiana é que somos apenas cultivados como pilhas para alimentar a energia da matrix isto se traduz ao ocultismo, pelas energias de magia sexual, aflição e pecados. Neo, porém, despertou dela e a contemplou como nessa foto.

Elas são possíveis se compreender espontânea e naturalmente por uma apurada cerne dedutiva e uma consciência muito perceptivamente aguçada que leve a um “despertamento” natural para estas realidades que podem se entrelaçado em níveis, mas tendo em comum, sendo física ou não, é por sua interação no caos. O aumento no fluxo dessa realidade indica mudanças normalmente negativas que demonstram padrões sem proporção que indicam claramente uma fonte, ainda que oculta, e elas indicam atualmente o gradual rompimento numa falha sistêmica no regime da atual realidade em seu Ethos vigente gradualmente adoecido como sintomática comum.

As manifestações de deja vu condessa apenas o aspecto das mesmas repetições como fim do original, do novo, e consequentemente das identidades individuais em suas liberdades, ou seja, uma veemente metáfora para alterações na realidade por meios desses ecos de repetição do mesmo.

O melhor modo de compreender esse sistema de realidades entrelaçadas seria compara-la a internet. Assim como existe o surface, isto é a superfície da internet, existe as demais camadas da deep web por onde trafegam os backdoors, códigos, sites, grupos e comunidades proibidas, mas que podem criar agitações na superfície. Isso é muito próximo do próprio conceito de Matrix que lida com o mesmo principio da teoria da informação, a informática!

Nas oito camadas da deep web existe centenas de crimes, atrocidades, a face mais depravada, doentia e subvertida dos usuários da internet que quando emergem a tona são unanimemente condenadas com louvor pela população por isso é preferível que permaneça oculta para os poderosos que ela dominam. Alguns casos são demonstrados como esses frames na realidade que são crimes hediondos cometidos que surgem nos noticiários, mas há muito mais de modo que a emergência (de emergir) do Anticristo seria essencialmente dessa “Deepweb” nojenta e asquerosa que está longe dos olhos da história humana. Isso nos leva aos seguintes padrões abaixo, e conhecidos na superfície como um espelho do que está embaixo de acordo com a própria doutrina ocultista – outro filme emblemático a ser indicado para isso é ‘Assim na Terra como no Inferno’ -, elas dividem três perguntas bases que são as chaves para compreender quem são! Por isso todos despertos da Matrix eram Hackers, de Morpheus, Trinity e a Neo.

As quatro perguntas da manifestação espelhada Quando a manifestação velada das quatro perguntas que podem ser mescladas surgem sugere influência dos que seguem as normas estratégicas da criminalidade ainda que não assumida. A essência do mal.

1 – Qual o lugar o qual crimes são muitas vezes impunes, de mortes, agressões até estupros de homens, e onde sempre as portas se fecham? Prisão.

2 – Qual cepa religiosa degola, escraviza, estupra, força a “conversão” forçada e saqueia em nome de sua fé? Extremistas radicais.

3 – Quais grupos agem por chantagens, torturas, coação e reféns? Marginais.

4 – O que apenas faz sofrer, definhar, isola, incapacita e mata? Doença.

Esses elementos determinam as características de uma conspiração em estado avançado e em andamento de dominação! Digo conspiração pois não é legitimada legalmente e por isso na surdina, veladamente. Essa é a lógica das opressões das sociedades secretas, algo que quanto emergir de sua corrente subterrânea como colocado por Umberto Eco em seus livros, será uma prisão doentia governada por bandidos impunes ainda que floreadas com discursos bonitos! A fusão dessas realidades será o colapso, um choque que resultará no apocalipse e ele acabará com a sociedade e civilização como conhecida. A última mais poderosa fusão de realidades que conheço culminou na revolução francesa, a próxima, indica-se ser global.

Fonte: Blog Criptohistoria.blogspot.com

 

Um comentário em “A CONSPIRAÇÃO MATRIX

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s