Os novos jogos de cartas

Os novos jogos de cartas

Pôquer? Buraco? Truco? Os baralhos modernos vão muito além disso: misturam Google, redes sociais, guerra nuclear e confissões inconfessáveis. Conheça os melhores

Disclaimer: Essa matéria faz parte do Arquivo da Revista Superinteressante, e pode conter dados muito antigos que podem não condizer mais com a atualidade.

Por Sarah Kern

cartass
JOGO DO AUTOCOMPLETAR

Nome – Query (US$ 28; querythegame.com)

COMO SE JOGA – Sabe quando você vai fazer uma pesquisa no Google, e ele completa automaticamente a frase? Às vezes acerta; e às vezes erra, de forma hilária. Neste jogo, que tem 600 cartas, o objetivo é adivinhar de que forma o Google irá completar determinada busca, como “É perigoso” (as respostas incluem “É perigoso engolir chiclete” e “É perigoso tomar banho com chuva”).

CARTADA NAS REDES SOCIAIS

Nome – Game of Phones (US$ 25; playgameofphones.com)

COMO SE JOGA – Um dos jogadores pega uma das cem cartas e lê as instruções. São ordens para que os demais façam ou vejam algo em seus smartphones, como: “Postem uma imagem agora no Instagram; o vencedor é o primeiro a receber um like” ou “Quem tiver o app mais inútil instalado ganha”. O jogador que vence dez rodadas leva a partida.

HUMOR NEGRO

Nome – Cards Against Humanity (US$ 25; cardsagainsthumanity.com)

COMO SE JOGA – O dealer pega uma das cartas pretas e lê. Elas têm frases incompletas e embaraçosas, como “Durante o sexo, costumo pensar em…” ou “Quando fica bêbado, meu tio fala sobre…”. Os jogadores completam usando as cartas brancas, que trazem termos como “canibalismo”, “ajudar velhinhas” ou “Papai Noel”. Ganha quem formar a resposta mais engraçada.

PÔQUER NUCLEAR

Nome – Nuclear Poker (grátis; goo.gl/Rr8Y87)

COMO SE JOGA – O objetivo é lançar um ataque nuclear contra os outros jogadores. Toda rodada, cada pessoa recebe uma carta. Ganha o primeiro que conseguir formar um conjunto com as oito cartas corretas – quatro delas representam elementos tecnológicos, como urânio e mísseis, e quatro representam estratégias militares (como “ataque de longo alcance” e “revide”).

Anúncios

Autor: fcrissilva

"Eu sou o tudo. Eu sou o Nada. Sou os livros que li, os momentos que passei, eu sou os brinquedos que brinquei, e os amigos que conquistei. Sou o amor que dei, e os amores que tive, as viagens que fiz, e os esportes que pratiquei. Sou minha matéria preferida, minha comida predileta, essa sou eu...eu mesma, será que vais entender? Sou o ódio resguardado, sou os sonhos realizados, os objetivos alcançados. Eu sou o meu interior, mas tambem meu exterior. Sou um conjuntos de fatores que você não pode entender. Sou a saudade, os abraços que já dei, eu sou o passado, mas também o presente e o futuro, sou os meus atos. Sou o perfeito, Mas também sou o imperfeito. Sou o contraste e a contradição. Sou a complexidade do mundo. SOU O QUE NINGUEM VÊ."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s