Anjos ou demônios (Flavia C da Silva)

Anjos ou demônios (Flavia C da Silva)

Está será a última vez,
Eu não virei mais aqui à noite.
Está será a última vez,
Que eu irei cair…
E ficarei presa em seus braços.

Toda a dor que você me causou.
E todo o amor que eu te dei.
Encontre outro alguém para atormentar,
Quero um tempo para mim.

Os anjos estão ao nosso lado.
Estão com suas asas,
Tentando nos ensinar a voar.
Mas os demônios também estão por perto.
Esperando-nos quando formos cair,
Em torno de nós,
No momento em que nos preocuparmos,
Quando tudo começar a ficar frio.

Está será a última vez,
Eu não trarei nada a você a noite.
Todos os anjos ou demônios,
Estão chamando.
Eu gostaria de poder enxergar,
Mais claramente.

E ver toda a dor que você me causou.
E ver todo o amor que eu te dei.
Encontre outro alguém para atormentar,
Quero um tempo para mim.

Os anjos estão ao nosso lado.
Estão com suas asas,
Tentando nos ensinar a voar.
Mas os demônios também estão por perto.
Esperando-nos quando formos cair,
Em torno de nós,
No momento em que nos preocuparmos,
Irão nos partir.

Devorando tudo o que temos,
Não devemos desistir.
Vamos respirar mais profundamente,
Mesmo que seja a última vez.
Que podemos fazer alguma coisa.

No momento em que nos preocuparmos,
Quando tudo começar a ficar frio.

Licença Creative Commons
Anjos ou demônios de Flavia C. da Silva está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-SemDerivações 4.0 Internacional.

Anúncios

Autor: fcrissilva

"Eu sou o tudo. Eu sou o Nada. Sou os livros que li, os momentos que passei, eu sou os brinquedos que brinquei, e os amigos que conquistei. Sou o amor que dei, e os amores que tive, as viagens que fiz, e os esportes que pratiquei. Sou minha matéria preferida, minha comida predileta, essa sou eu...eu mesma, será que vais entender? Sou o ódio resguardado, sou os sonhos realizados, os objetivos alcançados. Eu sou o meu interior, mas tambem meu exterior. Sou um conjuntos de fatores que você não pode entender. Sou a saudade, os abraços que já dei, eu sou o passado, mas também o presente e o futuro, sou os meus atos. Sou o perfeito, Mas também sou o imperfeito. Sou o contraste e a contradição. Sou a complexidade do mundo. SOU O QUE NINGUEM VÊ."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s