Você (Flavia C da Silva)

Você (Flavia C da Silva)

Você…
É você…
Só você…
É você.

Eu nunca sei,
Eu nunca me importei,
Com o que as pessoas pensam,
Ou o que elas têm a dizer.

Eu nunca minto,
Eu nunca tentei,
Eu nunca chorei por você,
As pessoas te empurram,
Empurram-te por ai.

As pessoas solitárias,
Continuam correndo,
Para a minha porta.
As pessoas solitárias,
Continuam vindo,
Vindo atrás de mim.

Eu choro por você,
Eu morro por você,
E a dor no meu coração é real.
Que tudo o que eu sinto por dentro.
Eu sinto por você.

É você.

Eu nunca tentei,
Eu nunca morri,
Eu nunca empurrei as pessoas,
Para dizer a você como me sinto.

Eu nunca menti,
Eu nunca chorei,
Eu nunca tentei,
Dizer as pessoas e a você,
Que isso é real.
E as pessoas solitárias,
Continuam passando,
Pelo meu caminho.
E as pessoas solitárias,
Continuam passando,
Passando por mim.

Eu choro por você,
Eu morro por você,
E a dor no meu coração é real.
E eu digo a você agora como me sinto por dentro.
Meu coração eu sinto por você.

E as coisas que passam pelo meu caminho.
São empurradas para minha porta.
E eu choro por você,
E eu morro por você,
E o sangue em minhas mãos é por você.

Nem as sombras,
Nem o choro da minha mãe,
Irão me fazer sentir sobre controle.
Nem na sua alma.

Venha para a cidade,
Tome outra linha,
Você não sentirá isto
Cobrir sua alma?

Venha para a cidade,
Cometa outro crime,
Você não levará isso às alturas?
Viaje através do tempo.

Você é só meu.
A sua alma é minha.
Você é só meu.

Eu não quero mais isso.
Eu não quero mais isso.

Você é só meu.
Eu choro por você,
Eu morro por você,
A dor no meu coração é real.
Eu tirarei todas as coisas que passa pelo meu caminho.
O que eu sinto no meu coração e por você.

Eu minto por você,
Eu morro por você,
A dor no meu coração é real.
E eu digo a você agora como me sinto por dentro.
Eu tirarei todas as coisas que passa pelo meu caminho.
O que eu sinto no meu coração e por você.

Licença Creative Commons
Você de Flavia C. da Silva está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-SemDerivações 4.0 Internacional.

Anúncios

Autor: fcrissilva

"Eu sou o tudo. Eu sou o Nada. Sou os livros que li, os momentos que passei, eu sou os brinquedos que brinquei, e os amigos que conquistei. Sou o amor que dei, e os amores que tive, as viagens que fiz, e os esportes que pratiquei. Sou minha matéria preferida, minha comida predileta, essa sou eu...eu mesma, será que vais entender? Sou o ódio resguardado, sou os sonhos realizados, os objetivos alcançados. Eu sou o meu interior, mas tambem meu exterior. Sou um conjuntos de fatores que você não pode entender. Sou a saudade, os abraços que já dei, eu sou o passado, mas também o presente e o futuro, sou os meus atos. Sou o perfeito, Mas também sou o imperfeito. Sou o contraste e a contradição. Sou a complexidade do mundo. SOU O QUE NINGUEM VÊ."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s