Como fazer alguém se apaixonar por você

Como fazer alguém se apaixonar por você
(superinteressante)
POR Carol Castro 

first-date
Eles só se encontraram por causa de um questionário. A equipe do psicólogo Arthur Aron (aquele mesmo da pesquisa na Ponte Suspensa de Capilano) havia convidado voluntários para responder a uma série de perguntas sobre estilo de vida, hobbies, interesses etc. Com base nessas respostas, Aron formou uma série de casais que dividiam gostos e ideias parecidos para ficar frente a frente e conversar. Cada dupla se sentou em uma sala confortável, só os dois, sem ninguém por perto, e começaram a conversar. Ela perguntou quem ele levaria a um jantar, se pudesse escolher qualquer pessoa no mundo. E também contou qual seria a opção dela. Compartilharam suas piores lembranças, seus valores e problemas. Até pediram conselhos um do outro. Era tudo parte de um roteiro de 36 perguntas, das mais simples às mais íntimas, elaborado por Aron especialmente com o intuito de fazer as pessoas se apaixonarem. Depois de uma hora e meia de conversa, as duplas passaram quatro minutos em silêncio, olhando diretamente nos olhos do parceiro. Seis meses depois, fora da universidade, um dos casais se casou de verdade.

Eis as perguntas do questionário do amor, que faria duas pessoas desconhecidas se apaixonarem:

FASE 1
1. Se você tivesse a chance de convidar qualquer pessoa do mundo para um jantar, quem você convidaria?
2. Você gostaria de ser famoso? Por ter feito o quê?
3. Antes de fazer uma ligação, você fica relembrando o que vai dizer? Por quê?
4. O que é um dia perfeito para você?
5. Quando foi a última vez que você cantou para si mesmo? E para outra pessoa?
6. Se, aos 30 anos, você pudesse escolher entre continuar com a mesma cabeça ou com o mesmo corpo até os 90, qual você escolheria?
7. Você tem algum pressentimento secreto sobre como vai morrer?
8. Diga três coisas que você e seu parceiro [dessa conversa] parecem ter em comum.
9. Na sua vida, o que você é mais grato por ter?
10. Se você pudesse mudar qualquer coisa no jeito como foi criado, o que seria?
11. Tire quatro minutos para contar sua história de vida bem detalhadamente.
12. Se você pudesse acordar amanhã e ganhar uma habilidade ou uma qualidade nova, qual seria?

FASE 2
13. Se uma bola de cristal pudesse contar a verdade sobre você, sobre vida, sobre o futuro, ou sobre qualquer outra coisa, o que você gostaria de saber?
14. Você tem um sonho que sempre quis fazer? Por que ainda não fez?
15. Qual é a maior realização da sua vida?
16. O que você mais valoriza em uma amizade?
17. Qual é a sua lembrança mais preciosa?
18. E a pior lembrança?
19. Se você soubesse que iria morrer de repente em um ano, mudaria alguma coisa no jeito como vive? Por quê?
20. O que amizade significa para você?
21. Quais os papéis que o amor e afeto têm na sua vida?
22. Alterne entre dizer uma característica positiva e uma negativa sobre seu parceiro [da conversa]. Liste cinco características.
23. Quão próxima e calorosa é sua família? Você acha que sua infância foi mais divertida do que a da maioria das pessoas?
24. Como você se sente sobre seu relacionamento com a sua mãe?

FASE 3
25. Faça três afirmações verdadeiras sobre “nós”. Por exemplo: “nós dois estamos nessa sala sentindo…”.
26. Complete a sentença: “eu queria ter alguém com quem eu pudesse dividir…”
27. Se vocês dois vão virar grandes amigos, por favor, conte algo que você considera importante que ele saiba.
28. Conte o que você gosta sobre esse novo parceiro; seja bem honesto, diga coisas que você normalmente não diria a alguém que acabou de conhecer.
29. Conte sobre um momento embaraçoso pelo qual você já passou.
30. Quando foi a última vez que você chorou na frente de outra pessoa? E sozinho?
31. Conte ao seu parceiro algo que você já gosta nele.
32. O que é muito sério para virar piada?
33. Se você fosse morrer essa noite, sem qualquer chance de se comunicar com alguém, o que você se arrependeria de nunca ter dito a alguém? Por que você ainda não disse a ele isso?
34. Sua casa pega fogo, com todos os seus bens lá. Após salvar seu amor e animais de estimação, você ainda tem tempo para salvar algumas coisas. O que você pegaria? Por quê?
35. Entre todos os seus parentes, a morte de quem perturbaria mais você? Por quê?
36. Conte sobre um problema pessoal e peça um conselho ao parceiro sobre como ele lidaria com isso. Pergunte a ele como você parece se sentir em relação a esse problema.

A ideia do questionário era criar laços de confiança de um jeito bem rápido. E os pesquisadores tomaram uma série de cuidados para que isso acontecesse. Seguiram os caminhos que todo relacionamento íntimo toma: aproximação progressiva, recíproca e com compartilhamento de segredos pessoais. Não uniram duplas que discordavam sobre temas importantes. Ninguém brigou por defender PT ou PSDB – tampouco se criticaram por seguir estilos de vidas diferentes. As duplas eram sempre formadas por pessoas parecidas. Os pesquisadores ainda fizeram questão de contar, antes de iniciar o bate-papo, que haviam unido os dois porque provavelmente eles se dariam bem. E gostariam muito um do outro. Deu tão certo que todos disseram ter se sentido atraídos pelo colega – seja pela vontade de manter laços de amizade ou de engatilhar um romance.

Aqueles quatro minutos finais de encarada amarraram de vez os laços. É que nosso cérebro gosta quando olhamos nos olhos de outras pessoas. Pesquisadores [i] fizeram o teste. Tiraram imagens do cérebro das pessoas enquanto elas se encaravam. Uma área brilhou com mais destaque: o estriado ventral, localizado na área primitiva. Essa região faz parte do sistema de recompensa. Isso quer dizer que o cérebro estimula e paga com prazer esse contato visual. É tão gostoso que faz pessoas desconhecidas sentirem vontade de se ver outra vez. Allan e Barbara Pease, especialistas em linguagem corporal, contaram a alguns clientes de uma agência de namoro que a pessoa com quem eles iriam se encontrar tinha ambliopia (ou olho preguiçoso). Se eles olhassem com bastante atenção notariam que os olhos do parceiro eram um pouco desalinhados. Curiosos, eles tentaram ver a diferença. E, com tanta troca de olhares, um segundo encontro ficou quatro vezes mais provável.

Crédito da foto: flickr.com/calamity_photography/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s