Parque das desilusões: Dismaland, a Disney obscura de Banksy

Parque das desilusões: Dismaland, a Disney obscura de Banksy

(superinteressante)
POR
Jessica Soares
dismalandReprodução/Instagram/dismaland_uk

Quem estiver de passagem pela Inglaterra provavelmente vai ter dificuldades de olhar para o icônico castelo da Disney novamente sem sentir um leve desconforto. Usando como pretexto uma suposta gravação de um filme hollywoodiano, o misterioso grafiteiro, pintor e ativista político Bansky ergueu em segredo uma versão bem mais sombria do parque de diversões mais visitado do mundo. Com mais de 10 mil m², o enorme “parque de estupeficações” está localizado em Weston-super-Mare, em um resort à beira-mar fechado desde 2000, no condado de Somerset.

dismalandReprodução/Instagram/idismaland_uk

Batizado de Dismaland (trocadilho com o nome do parque original que quer dizer, em tradução livre, Terra do Desalento), o projeto do artista visual subverte os ícones do “lugar mais feliz do mundo”, deslocando-os para um cenário que pouco lembra o ambiente de alegria engarrafada da terra do Mickey. Segundo o artista, trata-se de “um parque temático de família, não apropriado para criancinhas… Uma celebração de arte, diversões e anarquismo básico”.

dismalandReprodução/Instagram/dismaland_uk

Aberto na quart-feira, 19 de agosto, o parque subversivo conta com trabalhos de 58 outros artistas, como Bill Barminski, Jenny Holzer, Caitlin Cherry, Polly Morgan, Jimmy Cauty, Josh Keyes, Mike Ross, David Shrigley, Bäst, Espo e Damien Hirst. As atrações – pouco apropriadas para baixinhos – incluem um acidente fatal envolvendo a carruagem de abóbora da Cinderela sendo bombardeada por fotos de paparazzi (uma criação do próprio Banksy), um ceifador dirigindo carrinhos bate-bate (ao som de Staying Alive, é claro), uma Pequena Sereia distorcida observando um lago fétido. O parque também vai contar com exibições de filmes e shows das bandas Pussy Riot, Run the Jewels e Massive Attack.

dismalandReprodução/Instagram/dismaland_uk

Segundo o artista, muitas das obras exigem a participação do público. “Uma princesa morta só está completa quando cercada por multidões em choque munidas com suas câmeras. A diversão só está completa quando se tem a oportunidade de fotografar a si mesmo fazendo uma expressão de espanto quando uma baleia assassina salta de um vaso sanitário”, alfinetou o artista.

dismalandReprodução/Instagram/dismaland_uk

Quem quiser conferir de perto o parque e as obras tem até o dia 27 de setembro, por um preço camarada: os ingressos são vendidos por 4,70 libras (cerca de 25 reais), uma barganha perto dos valores praticados nas terras da alegria.

Fonte:

BBC, Flavorwire, The Guardian

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s