Cicatrizes (Flavia C da Silva)

Cicatrizes (Flavia C. da Silva)

Meu coração está aberto,
Minha alma está em chamas,
A minha maior fraqueza,
Foi te querer demais,
Mas minhas cicatrizes,
Me fazem relembrar,
Que meu passado foi real,
Meu coração está aberto,
Ele está apenas sentindo.

Beber só me deixa pra baixo.
Eu só quero ficar sozinha.
Eu procuro por você pelas ruas.
Eu não quero ir mais pra casa.

A dor é insuportável.
Eu tento me consertar,
Mas sempre cometo o mesmo erro.

Meu coração está aberto,
Minha alma está em chamas,
A minha maior fraqueza,
Foi te querer demais,
Mas minhas cicatrizes,
Me fazem relembrar,
Que meu passado foi real,
Meu coração está aberto,
Ele está apenas sentindo.

Eu me afogo mais uma vez,
Com mais um conselho errado.
Eu vejo você me observando com desprezo,
Mas você nunca vai perceber,
Que enquanto me afogo,
Implorando pela sua mão,
Esperando sua natureza com compaixão,
Foi tudo perda de tempo.

Meu coração está aberto,
Minha alma está em chamas,
A minha maior fraqueza,
Foi te querer demais,
Mas minhas cicatrizes,
Me fazem relembrar,
Que meu passado foi real,
Meu coração está aberto,
Ele está apenas sentindo.

Beber só me deixa pra baixo.
Eu só quero ficar sozinha.
Eu procuro por você pelas ruas.
Eu não quero ir mais pra casa.

Enquanto eu me afogo,
Implorando sua mão,
Meu coração está aberto,
Mas você não entende.

Vá e conserte-se…

Eu tentei me consertar,
Pra tentar mais uma vez seguir em frente.
Tenho que seguir minha própria vida.

Meu coração está aberto,
Minha alma está em chamas,
A minha maior fraqueza,
Foi te querer demais,
Mas minhas cicatrizes,
Me fazem relembrar,
Que meu passado foi real,
Meu coração está aberto,
Ele está apenas sentindo.

Licença Creative Commons
Cicatrizes de Flavia C.da Silva está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-SemDerivações 4.0 Internacional.

Anúncios

Autor: fcrissilva

"Eu sou o tudo. Eu sou o Nada. Sou os livros que li, os momentos que passei, eu sou os brinquedos que brinquei, e os amigos que conquistei. Sou o amor que dei, e os amores que tive, as viagens que fiz, e os esportes que pratiquei. Sou minha matéria preferida, minha comida predileta, essa sou eu...eu mesma, será que vais entender? Sou o ódio resguardado, sou os sonhos realizados, os objetivos alcançados. Eu sou o meu interior, mas tambem meu exterior. Sou um conjuntos de fatores que você não pode entender. Sou a saudade, os abraços que já dei, eu sou o passado, mas também o presente e o futuro, sou os meus atos. Sou o perfeito, Mas também sou o imperfeito. Sou o contraste e a contradição. Sou a complexidade do mundo. SOU O QUE NINGUEM VÊ."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s