Cinema

DE REPENTE É AMOR, PLANEJAR OU DEIXAR A VIDA ACONTECER?

DE REPENTE É AMOR, PLANEJAR OU DEIXAR A VIDA ACONTECER?

Planejamento ou destino?
De repente é amor é um filme sobre a vida, sobre o agora e sobre como somos inocentes ao pensar que podemos controlar alguma coisa.

Todos nós queremos ser alguém importante nesse mundo e a partir do momento que sabemos quem nós somos, começamos a correr atrás dos nossos sonhos, projetamos uma vida perfeita em nossa cabeça e chegamos até a passar esse projeto para o papel, sim, idealizamos uma vida perfeita, cheia daquilo que nós tanto queremos, estudo, trabalho, amor, casamento e uma boa velhice, mas será que planejar tudo é realmente importante? O filme De repente é amor aborda esse assunto de um jeito bem interessante, ele consegue juntar duas pessoas com pensamentos totalmente diferentes e fazer com que cada um aprenda que a vida tem que ser planejada sim, mas que planejamento demais acaba atrapalhando. O filme foi lançado dia 22 de Julho de 2005 e trás como protagonistas o ator Ashton Kutcher no papel do corretíssimo Oliver e Amanda Peet como a bela e rebelde Emily.

ashton.jpg

Oliver e Emily se conhecem em um voo que cruza os Estados Unidos, ele é muito organizado, tem sua vida toda planejada e cronometrada para que consiga alcançar o sucesso. Ela é o oposto, espontânea e indisciplinada, Emily prefere ver aonde a vida vai dar, ao invés de fazer planos. Mas apesar da grande diferença entre os dois, Oliver e Emily se sentem atraídos um pelo o outro, e durante os próximos sete anos se encontram periodicamente, continuando sendo amigos apesar de suas vidas serem sempre separadas pelos seus objetivos diferentes.

derepenteamor.jpg

De repente é amor é aquele tipo de filme que faz você analisar a sua vida para enxergar onde você está errando. Planejar demais, ser livre demais, sonhar demais ou viver o agora? Qual é o segredo das pessoas que conseguem ter e ser tudo aquilo que elas sempre quiseram ser? Planejamento ou destino? As vezes colocamos sobre nossas próprias costas fardos pesados demais, planejamos tudo, mas planejamos da forma errada, fazemos uma lista de tudo o que queremos ser e esquecemos de anotar que nada nessa vida é fácil e que nenhum plano será perfeitamente executado.

derepenteeee.jpg

Oliver sonhava tanto com o futuro que esquecia de viver o presente, não se permitia quebrar uma regra ou fazer qualquer outra coisa que o tirasse de seu plano de vida cronometrado. Que vida é essa? Onde não é permitido errar, onde o viver fica pra depois? Que vida é essa? Que te deixa no banco de reserva, esperando o seu momento de jogar, chegar? Oliver não passava de um cara esperando a vida acontecer, mas o que ele não conseguia entender é que a vida dele já estava acontecendo e que ele não conseguiria voltar no tempo para aproveitar tudo que ele perdeu, esperando um futuro incerto chegar.

derepentee.jpg

Emily por sua vez, não planejava nada, ela vivia, ela aproveitava cada momento de sua vida, era intensa, não sabia o que queria da vida, mas e daí? Quem sabe onde tudo isso vai nos levar? É a vida, ela está aqui, agora, está acontecendo, e nenhum plano bem feito conseguirá superar a beleza do inesperado. Emily era tudo aquilo que ela queria ser, um ser humano, em busca, talvez, de uma vida perfeita, mas ela não pirava, ela simplesmente seguia o roteiro da vida, nada do que acontecia com ela era planejado por ela, as coisas simplesmente se encaixavam, simples, como devem ser.

derepenteee.jpg

O filme De repente é amor me fez perceber que nada nesse mundo acontece por acaso, tudo que acontece conosco tem um motivo e uma bela razão para ser o que é. E eu aprendi que a vida não espera por ninguém, ela passa, bela e cheia de altos e baixos, nem sempre estaremos no topo, nem sempre estaremos no fundo do poço, nem sempre teremos tudo o que queremos, mas também não ficaremos sem nada. Tudo passa, os bons momentos e os ruins também, deixando em nós as marcas de quem viveu, de quem viveu bem, com garra e força para começar de novo sempre que fosse necessário. E por mais que não seja fácil aceitar que aquilo que nós mais queremos, não irá acontecer, eu aprendi com Oliver e Emily que a vida continuará sendo bela, mesmo cheia de frustrações, mesmo cheia de ‘Por quês’, ela continuará sendo bela pelo simples fato de pegar os nossos planos e destruir, tendo em vista, sempre, o nosso próprio bem estar.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s