5 vezes em que House of Cards tirou sarro da política brasileira

5 vezes em que House of Cards tirou sarro da política brasileira

Frank Underwood se encaixaria perfeitamente em Brasília

(superinteressante)
POR Felipe Germano 

House of Cards HomeDivulgação | Netflix

Talvez até mesmo o mais atento cientista político se confundiria em uma lista que misturasse as atitudes de políticos brasileiros, com as jogadas de Frank Underwood em House of Cards. Não é para menos. Presidentes sendo postos em cheque, aliados se tornando inimigos, e jogos políticos absurdos, tudo isso acontece tanto na série quanto na realidade tupiniquim. E quem está amando tudo isso é a Netflix. Desde o ano passado, as redes sociais de House of Cards fazem questão de deixar claro que estão de olho na política brasileira. Separamos cinco posts que eles fizeram para deixar claro que não é só você que está percebendo as semelhanças.

1- Impeachment

Em fevereiro de 2015 as conversas sobre um eventual impeachment estavam em alta. As manifestações usando a camiseta da seleção brasileira começavam a se organizar, e muito se discutia sobre o que aconteceria caso a presidente saísse do poder. Em paralelo, um novo meme surgia: um tweet começou a brincar com a tradução expressões do português para o inglês. Foi nesse contexto que o perfil gringo da série resolveu tweetar:

Em português, eles não dizem “impeachment”, eles dizem “se inspirar no Francis Underwood” e eu acho que isso é lindo.

2- Capas de revista

Mais de um ano depois, no dia 4 desse mês, a quarta temporada da série foi liberada na Netflix. Como uma ação promocional, a série produziu capas falsas para as revistas Veja e Carta Capital. Concidentemente, foi exatamente nesse dia em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi conduzido coercitivamente ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo, onde prestou um depoimento para a Polícia Federal. O post com as fotos viralizou, choveram comentários relacionando Lula com a série, e a página oficial respondeu como se fosse a assessoria de imprensa de Frank Underwood.

O “Japonês da PF” é Newton Hidenori Ishii, agente da Polícia Federal que ficou famoso por estar sempre escoltando os presos da Operação Lava Jato – que investiga o ex-presidente.

House of Cards RevistasReprodução | Facebook

LEIA: Quais presidentes foram presos – ou “conduzidos coercivamente”

3- A Carta

No mesmo dia uma carta foi postada algumas horas depois. O post é uma paródia à carta que o vice-presidente Michel Temmer escreveu para Dilma Rousseff, onde ele reclamava da líder do executivo. A brincadeira foi a mais clara possível. Ambas as cartas começam com uma frase em latim, e nos comentários, o perfil afirma que Frank aprendeu a língua quando era vice.

Carta House of CardsReprodução | Facebook

4- Estudo

Dia 16 de março de 2016 foi um dia agitado na política brasileira. Lula foi nomeado Ministro da Casa Civil, em meio a uma investigação que cita seu nome sob suspeita de corrupção. Mais tarde, foram divulgadas na internet conversas entre Lula e Dilma, que haviam sido grampeadas pela Polícia Federal ainda naquela tarde. O perfil se bastou ao postar que estava sim, acompanhando tudo aquilo.

Estudando House of CardsReprodução | Facebook

5 – Notícias

Por fim, ainda no dia 16, a conta americana do Twitter da série também demonstrou que a política brasileira estava sendo monitorada. O tweet você vê abaixo.

Assistindo a cobertura do noticiário brasileiro

Um comentário em “5 vezes em que House of Cards tirou sarro da política brasileira

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s