civilizações

BUROCRACIA E EDUCAÇÃO MODERNA: UMA LEITURA A PARTIR DE MAX WEBER

BUROCRACIA E EDUCAÇÃO MODERNA: UMA LEITURA A PARTIR DE MAX WEBER

O presente texto propõe refletir sobre as reverberações da burocracia do mundo ocidental na educação, sob a perspectiva de Max Weber.

max-weber_a.jpg

O capitalismo levou a uma crescente racionalização da sociedade desembocando na burocracia, advindo da religião – o protestantismo – que na obra a Ética protestante, o sociólogo Max Weber, explica como se deu esse processo. Desse modo, Weber enfatiza a dominação burocrática moderna na perspectiva, que se dá através de três tipos de dominação, a saber: a dominação carismática – vê-se um poder heroico, legitimado pela confiança, por exemplo em períodos revolucionários –, a dominação tradicional – poder legitimado pelos costumes, crenças, como na família em que o pai é o chefe – e a dominação racional ou burocrática – o poder legitima-se pela organização racional das regras.

Assim, a burocracia em Weber, faz-se como “um tipo de dominação que, na modernidade, se estrutura em princípios”, ou seja, leis e normas atribuídas com validade universal. Logo, o Estado configura-se como uma instância, por excelência, do exercício do poder, organizada através da burocracia, onde tudo é racionalmente ordenado, sendo característica do mundo Ocidental.

Sendo assim, uma das maneiras de garantir a dominação é a educação, ou seja, uma formação cultural reproduzida pelo Estado que dispersa ideias apenas necessárias à sociedade industrial. Vê-se, então o predomínio do ensino especializado que capacita o indivíduo em determinado setor, não tendo conhecimento total da produção, mas apenas de uma parte e não uma educação que estimule o indivíduo a ser autônomo e pensante na sociedade.

11539633_906062292792341_5734734512399396588_n.jpg

Mas, sim um ser alienado implicitamente pelo Estado, trazendo em pauta a manifestação de Foucault em “Vigiar e Punir”, o Estado controla o indivíduo, uma vez que há um programa de aprendizado, limitando o indivíduo a determinado conhecimento. Desse modo, formam-se indivíduos para cumprir ordens, condicionados pela burocratização do Estado.

Contudo, embora na modernidade se tenha discutido novos sistemas educacionais, ainda há um grande hiato no que diz respeito à educação de massa e das classes dirigentes. É preciso quebrar esse ideal burocrático da educação, para Weber. Pois, as mudanças ainda são conservadoras e permanece o ideal de educação afirmado por Vincenzo Cuoco “uma instrução para todos, uma para muitos e uma para poucos”. Portanto, para Weber a educação é fundamental para transformar o indivíduo em autônomo e estar politicamente ligado a nação.

Referências CARVALHO, A. B. . Burocracia e educação moderna: uma leitura a partir de Max Weber. In: Alonso Bezerra de Carvalho

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s