Eu sei que acabou (Flavia C. da Silva)

Eu sei que acabou (Flavia C. da Silva)

Eu posso sentir…
Que tudo está escapando pelas minhas mãos.
Eu estou deitando em uma cama vazia.
Dizendo apenas,
Eu sei que acabou, mas ainda assim me agarro.
Eu não sei mais para onde posso ir, acabou.

Eu posso sentir…
Que tudo está escapando pelas minhas mãos,
Vejo que o mar quer tirar de mim,
A faca quer me cortar,
Você acha que pode me ajudar?
Que a bela noiva seja feliz,
E o belo noivo lhe der a mão.
E que o amável amante seja gentil,
Pensando que ela precisa mais de você
Mais do que ela ama você.

Eu sei que acabou, mas ainda assim me agarro.
Eu não sei mais para onde posso ir, acabou, acabou.
Eu sei que acabou e nunca realmente voltará.
Mas no meu coração isso foi tão real.

E você falou comigo e disse:
‘Se você é tão engraçada, porque você ainda está sozinha está noite? ‘
‘E se você é tão inteligente, porque você ainda está sozinha está noite? ‘
‘E se você é tão divertida, porque você ainda está sozinha está noite? ‘
‘E se você é tão bonita, porque você está dormindo sozinha está noite? ‘

Eu sei, por que está noite
É apenas qualquer outra noite.
É por isso que estou sozinha está noite.
E com todos os seus triunfos e seus encantos,
Enquanto estamos um nos braços do outro.
É tão fácil sorrir e é tão fácil odiar,
Ter força para ser gentil e carinhosa.
É tão fácil sorrir e é tão fácil odiar,
Ter força para ser gentil e carinhosa.

Amor é natural e real,
Mas não para você meu amor,
Não esta noite meu amor.
Amor é natural e real,
Mas não para você e eu meu amor,

Eu posso sentir…
Que tudo está escapando pelas minhas mãos.

Licença Creative Commons
Eu sei que acabou de Flavia C. da Silva está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-SemDerivações 4.0 Internacional.

Anúncios

Autor: fcrissilva

"Eu sou o tudo. Eu sou o Nada. Sou os livros que li, os momentos que passei, eu sou os brinquedos que brinquei, e os amigos que conquistei. Sou o amor que dei, e os amores que tive, as viagens que fiz, e os esportes que pratiquei. Sou minha matéria preferida, minha comida predileta, essa sou eu...eu mesma, será que vais entender? Sou o ódio resguardado, sou os sonhos realizados, os objetivos alcançados. Eu sou o meu interior, mas tambem meu exterior. Sou um conjuntos de fatores que você não pode entender. Sou a saudade, os abraços que já dei, eu sou o passado, mas também o presente e o futuro, sou os meus atos. Sou o perfeito, Mas também sou o imperfeito. Sou o contraste e a contradição. Sou a complexidade do mundo. SOU O QUE NINGUEM VÊ."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s