Seu Twitter pode ter sido hackeado, e estar à venda na deep web

Seu Twitter pode ter sido hackeado, e estar à venda na deep web

Dados como senhas, endereços de email e nomes de usuário vazaram da rede social. Cheque se a sua conta está segura, e saiba como protegê-la.

(superinteressante)
POR Helô D’Angelo

EDITADO POR Alexandre Versignassi 

 twitter hackeado
Mhaprang e Blankstock | iStock
Fácil não tá.

Há alguns dias, as contas do Twitter e do Pinterest de Mark Zuckerberg foram hackeadas – e a internet foi à loucura quando descobriu que elas tinham a mesma senha. Todos rimos, produzimos uma torrente de memes… Mas agora a coisa ficou séria. Na última quarta (8), um outro grupo de hackers – esses, com intenções mais nobres – descobriu que os dados de mais de 32 milhões de usuários do Twitter também tinham vazado. E mais: as contas estavam sendo vendidas na deep web.

Os hackers “do bem” são de um grupo chamado Leaked Source, que tem como objetivo encontrar dados hackeados. Eles são uma espécie de justiceiros da internet: navegam pela web em busca de informações roubadas e, com elas, alimentam um banco de dados do próprio Leaked Source. A ideia é que os dados vazados fiquem concentrados em um só lugar, para facilitar o resgate. Pelo site, também é possível começar um processo de limpeza dos seus dados da internet.

Em poucos meses de existência, os caras já levantaram uma base de 1.8 bilhão de dados, vindos de sites como o LinkedIn e o Badoo, que estão disponíveis online sem que seus donos façam a menor ideia disso. Do Twitter, o Leaked Source encontrarou 32.888.300 informações vazadas: nomes de usuário, emails, emails secundários e senhas, que agora estão concentradas no site dos “justiceiros”.

Em nota oficial, o responsável pela segurança do Twitter, Michael Coates, explicou que os sistemas da empresa jamais foram hackeados – as invasões teriam acontecidos nos próprios computadores dos usuários. Essa versão confirmada pelo Leaked Source. Eles afirmam que o caminho dos ladrões indica um problema nos navegadores, e não na rede social. Coates prometeu, ainda, trocar automaticamente todas as senhas que vazaram, notificando os usuários da rede por email.

Para descobrir se a sua conta foi invadida, é só entrar no site do Leaked e procurar pelas suas informações. Se encontrar alguma coisa, não se desespere: comece o processo de remoção dos dados e mude a sua senha para uma mais segura, que combine números e letras. Mas seja criativo e não tenha preguiça – as senhas mais populares descobertas pelos hackers eram “123456” (que aparece mais de 120 mil vezes) ou “password” (que aparece 17 mil vezes). Aproveite, também, para ativar a verificação de acesso do Twitter, uma opção de segurança que, além de pedir seu nome de usuário e senha, também vai enviar um código de verificação para o seu celular, via SMS – impondo mais uma barreira entre você e os hackers.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s