REGUE O SEU AMOR, DE JANEIRO A JANEIRO

REGUE O SEU AMOR, DE JANEIRO A JANEIRO

Diga, lembre e lembre-se, explicite, olhe fundo nos olhos, pergunte, dê as mãos, deixe bilhetes, sorria, abrace, beije, declare-se, discuta, chore, respire e viva seu amor. Ele tem que ficar nítido, certo, pois é somente assim que ele sobreviverá.

romantico-1024x640.jpg

Corremos o dia todo, o tempo inteiro, tentando juntar bens, buscando alcançar uma realização pessoal tão somente baseada no sucesso profissional e no status material, na maioria das vezes. Estamos, assim, apressados e cegos frente a tudo o que está ali ao nosso alcance, bem na frente de nossos narizes, afastando-nos de pequenos prazeres, de encontros reais, pois deixamos de lado aqueles que fariam toda a diferença em nossas vidas.

Focados que estamos na aparência, na estética visível, naquilo que pode ser adquirido em suaves prestações, passamos por cima das oportunidades de compartilhar sentimentos e afetividade que a vida coloca diariamente à nossa volta. Vamos, nesse ritmo, esvaziando os nossos sentidos da capacidade de valorizar o que de mais humano e especial a vida tem a nos presentear, tudo o que não se vende, não se compra, mas se conquista e se partilha com doação e verdade.

Não podemos nos deixar seduzir pelos apelos materiais de uma vida em que o consumo sobrepõe-se à afetividade, ao demorar-se junto às coisas e pessoas que nos reverberam os sonhos, junto aos momentos que nos multiplicam os sentimentos mais nobres, junto a quem nos alimente a alma. É preciso amar, ser amado, trocar energias de paz e de amor sincero com gente que nos coloca em primeiro plano.

Triste permitir que a dureza do cotidiano nos desumanize aos poucos, retirando de nós a nossa porção mais humana, alargando a distância entre os corações de quem ama com devoção e entrega. Amar é necessidade, manter o amor vivo é urgente, voltar inteiro todos os dias para o amor é vital, é o que nos impedirá de não ter forças para ressurgir incansavelmente, é o que nos possibilitará renascer depois de cada vendaval.

Temos que deixar claro às pessoas o quanto elas são importantes em nossas vidas e o quanto nos importamos com elas. Diga, lembre e lembre-se, explicite, olhe fundo nos olhos, pergunte, dê as mãos, mande mensagens, deixe bilhetes, convide, sorria, abrace, beije, declare-se, discuta, chore, grite seu o amor, viva seu amor, ele tem que ficar nítido, certo, pois é somente assim que ele sobreviverá. E é somente assim que você sobreviverá, rico ou pobre, na cidade, no campo, sob chuva ou sol escaldante, sempre ao lado do amor de sua vida.

Anúncios

Autor: fcrissilva

"Eu sou o tudo. Eu sou o Nada. Sou os livros que li, os momentos que passei, eu sou os brinquedos que brinquei, e os amigos que conquistei. Sou o amor que dei, e os amores que tive, as viagens que fiz, e os esportes que pratiquei. Sou minha matéria preferida, minha comida predileta, essa sou eu...eu mesma, será que vais entender? Sou o ódio resguardado, sou os sonhos realizados, os objetivos alcançados. Eu sou o meu interior, mas tambem meu exterior. Sou um conjuntos de fatores que você não pode entender. Sou a saudade, os abraços que já dei, eu sou o passado, mas também o presente e o futuro, sou os meus atos. Sou o perfeito, Mas também sou o imperfeito. Sou o contraste e a contradição. Sou a complexidade do mundo. SOU O QUE NINGUEM VÊ."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s