Como o ouro está matando índios na Amazônia

Como o ouro está matando índios na Amazônia

Metais pesados da mineração causam contaminação em massa nos indígenas de Roraima
(superinteressante)
POR Pâmela Carbonari
Índio
Laurindo Feliciano

Dezenove comunidades indígenas pagam o preço da extração de ouro na selva Amazônica de Roraima. E não sai nada barato: pesquisadores descobriram que 90% dos Yanomamis e Yekuanas de lá apresentam vestígios de mercúrio no organismo – e em níveis duas vezes superior ao considerado nocivo pela Organização Mundial da Saúde. O metal facilita a vida dos garimpeiros. Ao ser jogado na bateia, junto com a terra molhada, ele atrai o ouro, formando uma liga visível.

O problema é que ele contamina o solo, os rios e toda a cadeia alimentar. Um zooplâncton contaminado é devorado por um peixe que será devorado por um ser humano. No nosso organismo, o mercúrio afeta o sistema nervoso central, rins, coração e pulmões. A intoxicação causa fraqueza muscular, perda da sensibilidade em algumas partes do corpo e dificuldades para se movimentar e falar. As comunidades vivem em áreas protegidas, mas, com as doenças e a violência dos mineradores ilegais, estima-se que a população índigena tenha diminuído em 20% nos últimos dez anos.

Fonte: Avaliação da exposição ambiental ao mercúrio (…) Roraima, Brasil. Paulo Cesar Basta e outros.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s