Sangrando (Flavia C. da Silva)

Sangrando (Flavia C. da Silva)

Estou sangrando,
Com as coisas que eu fiz para você.
Isso derrubou você.
Eu estou sangrando por você.
Eu sinto sob a pele,
Eu contei os meus pecados,
E fechei os meus olhos,
E me reergui.
Eu estou sangrando.
Eu estou sangrando por você.
Por você.

Quando o dia se aproxima.
Eu estou perdida do meu caminho.
E as estações param e se escondem,
Por entre meus pés.
Quando o céu se torna cinza,
E tudo está bagunçado.
Eu procuro por dentro,
Um jeito do meu coração continuar batendo.

Você disse para aguentar,
Você disse para eu aguentar,
Mas minha inocência se foi.
E o que era certo se tornou errado.

Porque estou sangrando.
Estou sangrando,
Com as coisas que eu fiz para você.
Isso derrubou você.
Eu estou sangrando por você.
Eu sinto sob a pele,
Eu contei os meus pecados,
E fechei os meus olhos,
E me reergui.
Eu estou sangrando.
Eu estou sangrando por você.
Por você.

Quando a noite chega.
E a esperança está afundando.
E todos os lobos choram,
Sentindo que o pior está para vir.

Quando seus olhos ficam vermelhos,
E o vazio é tudo o que você conhece.
E a escuridão se alimenta.
Eu serei seu espantalho.

Você disse para aguentar,
Você disse para eu aguentar,
Mas minha inocência se foi.
E o que era certo se tornou errado.

Porque estou sangrando.
Estou sangrando,
Com as coisas que eu fiz para você.
Isso derrubou você.
Eu estou sangrando por você.
Eu sinto sob a pele,
Eu contei os meus pecados,
E fechei os meus olhos,
E me reergui.
Eu estou sangrando.
Eu estou sangrando por você.
Por você.
Eu estou sangrando por você.
Por você.

Porque estou sangrando.
Estou sangrando,
Com as coisas que eu fiz para você.
Isso derrubou você.
Eu estou sangrando por você.
Eu sinto sob a pele,
Eu contei os meus pecados,
E fechei os meus olhos,
E me reergui.
Eu estou sangrando,
Eu estou sangrando por você.
Por você.

Licença Creative Commons
Sangrando de Flavia C. da Silva está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-SemDerivações 4.0 Internacional.

Anúncios

Autor: fcrissilva

"Eu sou o tudo. Eu sou o Nada. Sou os livros que li, os momentos que passei, eu sou os brinquedos que brinquei, e os amigos que conquistei. Sou o amor que dei, e os amores que tive, as viagens que fiz, e os esportes que pratiquei. Sou minha matéria preferida, minha comida predileta, essa sou eu...eu mesma, será que vais entender? Sou o ódio resguardado, sou os sonhos realizados, os objetivos alcançados. Eu sou o meu interior, mas tambem meu exterior. Sou um conjuntos de fatores que você não pode entender. Sou a saudade, os abraços que já dei, eu sou o passado, mas também o presente e o futuro, sou os meus atos. Sou o perfeito, Mas também sou o imperfeito. Sou o contraste e a contradição. Sou a complexidade do mundo. SOU O QUE NINGUEM VÊ."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s