Pertencemos um ao outro (Flavia C. da Silva)

Pertencemos um ao outro (Flavia C. da Silva)

Pertencemos um ao outro,
Como o mar tocando a areia.
Como a gravidade forçando a terra,
Nós somos ligados assim.

Um barulho de um trovão, o raio caindo no chão.
Uma rede em minha mão, uma coroa em sua cabeça.
O que fizemos, não pode ser desfeito,
O que foi acabado, está incompleto.
Você é tudo,
Você é tudo o que eu preciso.

Pertencemos um ao outro,
Como o mar tocando a areia.
Como a gravidade forçando a terra,
Nós somos ligados assim.

Como a vida pode ser boa, sem ninguém para compartilhar,
A luz da lua, a honra de uma promessa.
Podemos tentar viver do jeito que você diz,
Provar da liberdade,
Dizer palavras sem ter a consciência do que se vê,
Você é tudo o que eu preciso.

Pertencemos um ao outro,
Como o mar tocando a areia.
Como a gravidade forçando a terra,
Nós somos ligados assim.

Todas as indecisões,
Toda essa força independente,
Ainda estaremos a salvo em nossos corações,
Nossos corações estão a salvo.

Algum dia quando estiver sozinho,
Depois de alguma felicidade,
Em algum lugar perdido no vazio,
Eu espero encontrar você…
Eu espero encontrar você.

Licença Creative Commons
Pertencemos um ao outro de Flavia C. da Silva está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-SemDerivações 4.0 Internacional.

Anúncios

Autor: fcrissilva

"Eu sou o tudo. Eu sou o Nada. Sou os livros que li, os momentos que passei, eu sou os brinquedos que brinquei, e os amigos que conquistei. Sou o amor que dei, e os amores que tive, as viagens que fiz, e os esportes que pratiquei. Sou minha matéria preferida, minha comida predileta, essa sou eu...eu mesma, será que vais entender? Sou o ódio resguardado, sou os sonhos realizados, os objetivos alcançados. Eu sou o meu interior, mas tambem meu exterior. Sou um conjuntos de fatores que você não pode entender. Sou a saudade, os abraços que já dei, eu sou o passado, mas também o presente e o futuro, sou os meus atos. Sou o perfeito, Mas também sou o imperfeito. Sou o contraste e a contradição. Sou a complexidade do mundo. SOU O QUE NINGUEM VÊ."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s