7 lugares turísticos espalhados pelo mundo para entender o Império Romano

7 lugares turísticos espalhados pelo mundo para entender o Império Romano

 “265 lugares para conhecer a história da humanidade”. Aqui você pode viajar um pouquinho pelos lugares mais marcantes da Roma Antiga.
 

(superinteressante)
POR Redação Super

1. Roma, Itália

imperio romanoiStock

O mais famoso vestígio da Roma Antiga é o Coliseu, de 80 d.C. Além de sediar lutas de gladiadores e ?caçadas? de leões a criminosos, era realizada ali a Naumachia, espetáculos em que transformavam a arena num piscinão para simular batalhas navais, feito inclusive na inauguração. O ingresso para o Coliseu dá direito a visitar também o Fórum Romano, levantado no século 1 a.C. para aumentar o espaço público da cidade governada por César. Antigo centro comercial, religioso e político, ainda exibe colunas, arcos de pedra e outros sinais de templos e igrejas. Próximo fica o preservado Panteão, construído como templo politeísta em 27 d.C., refeito pelo imperador Adriano entre 118 e 125 d.C. e atualmente utilizado como igreja católica. Na entrada, 16 colunas coríntias sustentam o frontão triangular; lá dentro, o óculo da cúpula provê iluminação e ajuda a sustentar o domo. O Panteão guarda os restos mortais do pintor renascentista Rafael Sanzio e dos reis Vittorio Emanuele 2º e Umberto 1º.
2. Éfeso, Turquia

imperio romanoiStock

Em um belo e amplo sítio arqueológico que pode ser conhecido a partir de Kusadai, balneário turco no mar Egeu, Éfeso combina relíquias dos tempos em que foi governada por persas, gregos, romanos, bizantinos e otomanos. Veja o Templo de Adriano, com um conjunto de sete casas decoradas com mosaicos e afrescos, o anfiteatro com capacidade para 25 mil pessoas e a Biblioteca de Celso, construída no início do século 2.

3. Cartago, Tunísia

imperio romanoiStock

Às margens do Golfo de Túnis, na capital da Tunísia, as ruínas revelam alguns traços da cidade-estado que ficou conhecida pelo domínio comercial que exercia no norte da África ? e que, entre os séculos 9 a.C. e 12 d.C., foi sucessivamente governada por fenícios, romanos, germânicos e árabes. Os destaques são a acrópole de Byrsa, onde há uma catedral construída em 1890 e dedicada a São Luís, os banhos públicos batizados com o nome do imperador Antoninus Pius, o teatro e o santuário do deus-sol Baal-Ammon. No Museu de Cartago ficam expostos objetos do cotidiano, como uma mamadeira de cerâmica, além de mosaicos, máscaras e dois sarcófagos de pedra do século 4 a.C.

4. Volubilis, Marrocos

imperio romanoiStock

Mostrado no filme A Última Tentação de Cristo (1988), de Martin Scorsese, cobre uma área de 42 hectares com belos mosaicos, estátuas e um impressionante muro com arcadas de um tribunal do século 3. Feito com a pedra local zerhoun, o Arco Triunfal, perfeito para fotos, foi construído no ano 217 em homenagem ao imperador Caracala.
5. Leptis magna, Líbia

imperio romanoiStock

Pouco visitada devido aos conflitos que assolam o país, é uma majestosa cidade romana aos pés do Mar Mediterrâneo. A casa do imperador Septímio Severo (145-211 d.C.) foi abandonada depois da conquista árabe no século 7 e permaneceu coberta de areia até ser revelada por colonizadores italianos nos anos 1920. Arcadas, colunas, anfiteatro, templos e um fórum descansam bem conservados.
6. Pompeia, Itália

imperio romanoiStock

Quando desapareceu debaixo das cinzas do  Vesúvio, em 79 d.C., Pompeia tinha cerca de 20 mil habitantes e era produtora de vinho e azeite. Oculta durante 1.600 anos, foi redescoberta por um agricultor no final do século 18. Hoje, casas, prédios públicos, aqueduto, teatros, termas e outras construções estão abertas à visitação junto a belos afrescos romanos e corpos humanos petrificados, cujas expressões foram mantidas intactas.

 

7. Bath, Inglaterra

imperio romanoiStock

A cidade de Bath, na Inglaterra, surgiu em torno da antiga Aquae Sulis, cidade romana erguida no século 1 d.C. sobre três fontes termais ? e que praticamente deu origem ao que conhecemos como spa, um lugar para relaxar e cuidar da saúde. Uma visita ao complexo dos Banhos Romanos [romanbaths.co.uk] permite ver a piscina milenar com água aquecida a 46 °C e os vestígios das saunas, dos vestiários e de um templo dedicado à deusa Minerva. O museu anexo informa e diverte: projeções imaginam o cotidiano dos banhistas romanos e a assustadora figura esculpida de uma górgona, com serpentes entrelaçadas na cabeça, exibe uma animação que mostra como ela teria sido na Antiguidade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s