OS MALES DE UM PAÍS DE ANALFABETOS POLÍTICOS

OS MALES DE UM PAÍS DE ANALFABETOS POLÍTICOS

Não há nada de errado com aqueles que não gostam de política. Simplesmente serão governados por aqueles que gostam. (Platão)

mask-1249929_1920.jpg

Eu discordo, em partes, se me é possível confrontar um filósofo como Platão, mas, pelo menos na atualidade é possível contradizer de que não há nada errado com aqueles que não gostam de política. Está certo, pode não gostar, mas não se pode por conta disso abrir mão de seu dever cívico de se interessar e compreender o seu funcionamento. Talvez Platão, ao abordar a política de seu tempo, não visse grandes problemas em não se interessar por política baseado no fato de que a cidadania naquela época não era algo que englobava a todos na sociedade, ao contrário, excluía-se. Mas a sociedade brasileira segue um modelo que procura estender a cidadania política combatendo a exclusão e, sendo assim, cada um de nós herda o dever cívico de participar na escolha de nossos representantes, e acompanhar o seu trabalho cobrando a realização de projetos que beneficiem a maioria.

Assim sendo, eu utilizo as palavras do famoso dramaturgo Bertolt Brecht: “O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais.”

Esse trecho poderia valer pelo texto inteiro, mas eu gostaria ainda de acrescentar que o problema do analfabeto político é que ele não causa prejuízos apenas em sua vida, ele também é responsável pelos males que afetam a sua e a minha vida. Ao dar de ombros para os acontecimentos, esse analfabeto acaba de contribuir para que tanto ele como o resto da sociedade sofra os males de um país onde a política é comandada por um grupo de pessoas que atuam em benefícios próprios sacrificando os direitos que beneficiariam a uma maioria.

Eu não me refiro à pessoa que, como dizia Platão, não gosta de política, o analfabeto, independente de gostar ou não, é aquele que não procura entender, não sabe o que está acontecendo… Ou pior, repete sem pesquisar tudo o que lê no facebook ou em textos tendenciosos. Essa pessoa sequer percebe que está sendo manipulada pela mídia interesseira, pelo discurso daqueles que escondem seus verdadeiros objetivos. Ele não consegue traduzir o lindo discurso político para a prática e nem tenta descobrir que mudanças trará em sua vida aquilo que foi anunciado.

Não se trata aqui sobre ser de uma ideologia ou outra, as pessoas podem e devem opinar e discordar em seus pontos de vista, para isso vivemos numa democracia! Mas o analfabeto político não concorda e nem discorda porque simplesmente não sabe a seriedade de seu papel na sociedade.

Ele acredita que pode culpar apenas um ou outro político, ou um partido, pela grande corrupção. Acredita que é necessário uma reforma na educação, na previdência, nos direitos trabalhistas e todo o resto, mas não sabe se posicionar sobre qual seria a melhor atitude.

O analfabeto político não sabe se tem um posicionamento de direita ou esquerda, mas critica aquele que está sendo acusado nas redes sociais, mesmo que ele não saiba o motivo, afinal, se disseram que a culpa é dele é porque é! O analfabeto político também pode ser fissurado em uma ideologia e não aceita críticas mesmo quando é notório que seus candidatos estão em esquemas de corrupção, porque cada um pode defender uma linha de raciocínio e cada um terá a sua, mas desde que saiba o que está defendendo.

O analfabeto político acredita no “rouba mas faz”! Acredita que não tem o poder de mudar nada, acredita que demonstrar sua indignação é votar em pessoas que nada entendem de política mas fizeram uma ótima musiquinha durante sua campanha eleitoral.

Ele não distingue o verdadeiro projeto social da esmola para enganar o povo. Ele confunde ditadura com ordem e progresso com massacre dos trabalhadores.

Infelizmente está difícil de acabar com os analfabetos políticos. Isso demanda educação de qualidade, e educação política daria mais trabalho para aqueles que gostam de governar conseguirem agir da maneira que os beneficia.

Enquanto as pessoas reclamarem da política mas não procurarem saber dela, não pararem de reclamar no facebook para passar a agir, não se posicionarem contra a corrupção independente da ideologia que defendem estaremos mergulhados em um país com discussões ideológicas inúteis, comandado por um grupo privilegiado apoiado pela arma que eles mesmos construíram para controlar o povo: a ignorância!

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s